Quinta-feira, 11 de Janeiro de 2007

Roberto Reis - Açores

 Os artigos expressos neste blog não reproduzem a posição do Movimento. Trata-se apenas de uma espaço de difusão de várias correntes de opinião quer do Sim ou do Não.

Ilusões à Venda

É uma ilusão que a "despenalização" / desculpabilização do aborto vai acabar com o aborto clandestino.

 

É uma ilusão que o que desejam é defender as mulheres, quando o que resulta da sua ideia, é exactamente aumentar o perigo das condições físicas e psíquicas das mulheres.

 

É uma ilusão tentar afirmar que até às 10 semanas de gravidez, uma mãe ainda não tem um filho no seu ventre.

 

É uma ilusão dizer que o que pretendem não transforma o aborto num método contraceptivo.

 

É uma ilusão dizer que se deve abortar devido ás condições económicas da mulher.

 

É UMA ILUSÃO DIZER QUE VOTAR SIM AO ABORTO, CRIA UMA MELHOR VIDA,

Não fosse o aborto tão simplesmente igual à morte.

 

*Nota*: Dicionário de Língua Portuguesa On-line

 

ILUSÃO s.f. - engano dos sentidos ou da inteligência; errada interpretação de um facto; pensamento quimérico; coisa efémera; utopia; fantasia; efeito artístico que produz ou procura produzir a impressão da realidade.

 

Roberto Reis – Movimento Açores Pela Vida


Publicado por mdl às 20:09
Link do artigo | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
4 comentários:
De cneves a 12 de Janeiro de 2007 às 16:42
Meu caro amigo Roberto Reis,
Sabe qual é a grande diferença entre os defensores do SIM e do NÃO?
Do lado do SIM, ninguém obriga - ou sequer aconselha - ninguém a fazer um abôrto! Só se pretende que a mulher não seja punida - ou sequer Julgada - no caso de o vir a fazer!
Do lado do não pelo contrário, PROIBE-SE a mulher de o fazer e usa-se ainda um estigma que tem peso num País maioritariamente católico: O PECADO MORTAL e a ameaça do "Inferno"...
Se o meu amigo fosse mulher, eu dir-lhe-ia simplesmente: É contra o abôrto? então não o faça!
(A frase não é minha, mas resume o sentido do que penso sobre a liberdade que cada um dos lados do debate defende...)

Com estima,
Celestino Neves


De Roberto Reis a 12 de Fevereiro de 2007 às 18:36
"Parabéns aos vencedores".

Só à pouco vi po seu comentário. Não falei em pecado mortal, não referi religião, daí que acho injusto o seu comentário.

Quando alguém lhe colocar o problema, disser que está grávida, necessita de ajuda, só tem duas hipóteses, ou aconselha a abortar ou aconselha a ter o filho.


De Pelossim a 18 de Janeiro de 2007 às 18:13
O referendo não pergunta, não responde, não afirma que a despenalização vai acabar com o Aborto clandestino. F.F. mostrar mais seriedade.


De Anónimo a 12 de Fevereiro de 2007 às 18:40
A pergunta não. Os movimentos do sim e os partidos que os apoiaram é que passaram todo o tempo a referi-lo.

Ver por favor Tv e jornais.

Realmente sejamos sérios e verdadeiros.


Comentar post

. todas as tags

.Links

.Arquivos

. Julho 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.Links

SAPO Blogs

.subscrever feeds